Siga-nos:

Poluição do ar pode estar tornando bactérias mais resistentes

Estudo com dados de 116 países aponta relação entre níveis crescentes de poluição e aumento da resistência de bactérias a antibióticos. Melhorar a qualidade do ar poderia evitar mortes e economizar bilhões de dólares. Os níveis crescentes de poluição do ar podem estar aumentando a resistência de bactérias a antibióticos. É o que sugere uma pesquisa publicada na revista científica The Lancet Planetary, que analisou dados de 116 países entre 2000 e 2018.

O estudo mostrou que a resistência a antibióticos é mais alta no norte da África, Oriente Médio e sul da Ásia, enquanto é mais baixa na Europa e na América do Norte.

Ao todo, a análise incluiu dados de mais de 11,5 milhões de amostras, abrangendo nove patógenos bacterianos (bactérias capazes de causar doenças) e 43 tipos de antibióticos.

Os pesquisadores examinaram dados sobre uso de antibióticos, saneamento, economia, gastos com saúde, população, educação, clima e poluição do ar. Entre as fontes estão a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Agência Europeia do Ambiente (AEA) e o Banco Mundial.

Como se tornam mais resistentes

O fato de haver tantas bactérias resistentes a antibióticos em todo o mundo se deve, principalmente, ao uso excessivo e inadequado de antibióticos na agricultura e à falta de novos antibióticos.

As bactérias podem se tornar resistentes a antibióticos quando desenvolvem mutações genéticas que lhes dão uma vantagem de sobrevivência em relação ao medicamento. Essas mutações fazem com que os antibióticos percam a eficácia, e algumas doenças infecciosas não conseguem mais ser tratadas com eficiência.

Como os mecanismos de resistência podem evoluir e se adaptar constantemente, o desenvolvimento de novos antibióticos é cientificamente desafiador – e caro, já que geralmente requer muitos anos de pesquisa e testes clínicos. Devido à baixa lucratividade e ao alto risco envolvido no desenvolvimento, há pouco incentivo para que as empresas farmacêuticas invistam nessa área.

Leia também: